TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

segunda-feira, 23 de junho de 2014

SM VGS

S VC PD CMPRNDR ST MNSGM FC DMNSTRD Q
LNGGM SCRT SM VGS PRFTMNT CMPRNSVL!  


No livro "Coisas da vida" (sortesco 299, maio deste ano),
primeirta edição em 2005, Martha Medeiros publica a
crônica "Abreviados", que parece ser a revisão de uma
crônica mais antiga, disponível na internet com o título
"Salvem as vogais".


Nesta versão do livro, Martha começa o assunto dizendo:

"ABREVIADOS

Nem faz tanto tempo assim, as pessoas diziam Vosmecê.
[...] Com o tempo fomos deixando a formalidade de lado e
adotamos a forma sincopada, o popular você. [...]
Parecia que as coisas iam ficar por isso mesmo, mas o
mundo, definitivamente, não se acomoda. Nessa onda de
tornar tudo mais prático e funcional, as palavras
começaram a perder algumas vogais pelo caminho e se
transformaram em abreviaturas esdrúxulas, você virou vc."


Até aí, nada demais, apenas o reconhecimento de que a
abreviação toma conta de tudo. Isso é uma característica
humana e não é só agora que acontece, sempre foi assim.
Quem não lembra das listas de abreviaturas que tínhamos
que aprender (ou decorar?) no primário? (fundamental,  1º
grau,ou como queiram chamar agora).


Lembro de revistas em espanhol dos anos 50, onde as
propagandas se dirigiam a "U", abreviação para 'usted'.
Desde os anos 70 vejo o mesmo 'u' usado para significar
'you' na língua inglesa (pois tem a mesma pronúncia do 

pronome).
Nada estranho, portanto, que "você" se torne 'vc' numa
linguagem escrita e informal.


O problema começa quando Martha confunde quem usa
as abreviações com quem não consegue expressar seus
pensamentos de forma coerente, ou expressa somente
"um papo furado da pior qualidade, com altos teores de
vulgaridade e agressividade"
(na primeira versão, apenas).


Na verdade, uma coisa nada tem a ver com a outra. Quem
quer expressar vulgaridade, agressividade ou incoerência,
pode usar (ou tentar usar) todas as letras, sem problema
algum, enquanto podemos usar abrevações em palavras
que sejam óbvias ou incômodas para escrita interal, em
mensagens sérias, importantes e sublimes, até.


E ainda mais, o hebraico prescinde de vogais. Pra quem
considera que a Bíblia é a "Palavra de Deus", como poderá
coadunar a Bíblia com "um papo furado da pior qualidade"?


Em ambas as versões da crônica ela conclui com esta
ideia: 


"As vogais são apenas cinco, Perdê-las é uma metáfora.
Cada dia abandonamos as poucas coisas em nós que são
abertas e pronunciáveis.
Daqui a pouco vamos apenas rugir. Grrrrrrr. E voltar para a
caverna de onde todos viemos."


Não é bem assim, mas, se voltarmos para a caverna será
com celular e internet. As coisas realmente mudaram.

E aqui transcrevo a mensagem inicial novamente, desta
vez com as vogais suprimidas. Acredito que já tenha sido
devidamente decifrada:


"Se você pode compreender esta mensagem, fica
demonstrado que linguagem escirta sem vogais é
perfeitamente cmpreensível!". 

brç d tsc

3 comentários:

Anônimo disse...


Muito interessante esse texto!
É uma discussão infinda e as opiniões se dividem. Eu, por exemplo, creio que nasceu uma outra linguagem com a internet e que os jovens antes de aprenderem "Ctrl + C/ Ctrl + v", antes de gooole ou jogos, é preciso que aprendam a ler a escrever corretamente. Nenhum editor de texto fornece lógica, coerência e imaginação para o escritor/leitor.
Se por uma lado perdemos alguma coisa com as abreviações e reduções, ganhamos com neologismos também. A comunicação é dinâmica e passa sempre por transformações.
Tudo tende a mudar!
Até o Sarney que acreditávamos eterno, desistiu! srsr
hiscla

ॐ Shirley ॐ disse...

Olá tesco, gostei do seu texto. Assim sendo, digo-lhe o seguinte: Vc é d+! rs.
Ah! Adorável o poema deixado lá...
Beijos!

Maria Adeladia disse...

Olá!Que lugar mais lindo e cultural!Gostei do texto!Nos mostra ver a realidade de uma forma mais crítica.Concordo plenamente com a autora.As vogais são apenas 5!Por que excluí-las?Acho que a partir de agora, não vou mais escrever "vc", e sim "você" assim como outras pequenas palavras... Estava entrando nesta febre moderna...rsrss.Obrigada pela informação.Muito bom o blog.Abraços e tudo de bom.