TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 24 de setembro de 2017

PREPARANDO-SE PARA MORRER!

video
Infelizmente é isso! 
O que podemos esperar de um governo golpista e genocida 
como a quadrilha que se abancou no poder? 

"Massacres, sofrimentos e assassinatos, levam os indígenas 
Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul a tomarem a última 
decisão drástica: 
Após sofrerem duras ataques,  indígenas guaranis kaiowá 
se preparam espiritualmente para resistir em permanecer 
seus TEKOHÁ até a morte. 
A decisão foi tomada em coletivo na terra Indígena 
Ñhanderú Marangatu, diante ao túmulo do indígena guarani 
kaiowá Semião Vilhalva, assassinado pelos produtores rurais 
no último dia 26/08 no município de Antônio João / MS."

   ***   ***   *** 

Abraço plangente do tesco.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

ESTUDAR OU NÃO?

No livro  "Mayombe", do escritor angolano Pepetela, 
encontramos, no capítulo 2, "A base", esta prédica do 
personagem Comandante Sem Medo ao seu subordinado,
guerrilheiro "Lutamos": 


"Lutamos pensou que encontrava apoio no Comandante. 
Sentiu coragem para proferir: 
— É por isso que não estou de acordo com o Comissário, 
que nos obriga a ir à escola. 
— Tu, Lutamos, és um burro! – disse Sem Medo. – Quem 
não quer estudar é um burro e, por isso, o Comissário tem 
razão. 
Queres continuar a ser um tapado, enganado por todos... 
As pessoas devem estudar, pois é a única maneira de 
poderem pensar sobre tudo com a sua cabeça e não com 
a cabeça dos outros. O homem tem de saber muito, sempre 
mais e mais, para poder conquistar a sua liberdade, para 
saber julgar. Se não percebes as palavras que eu 
pronuncio, como podes saber se estou a falar bem ou não? 
Terás de perguntar a outro. 
Dependes sempre de outro, não és livre. Por isso toda a 
gente deve estudar, o objetivo principal duma verdadeira 
Revolução é fazer toda a gente estudar." 

   ***   ***   ***   
Estudemos, pois!
Nunca desperdicemos uma oportunidade de aprender!

Abraço do tesco. 

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

DO MOMENTO ATUAL

"Em um momento em que a maldade
se exerce 
impunemente,
ser apenas inútil merece louvores." 


MONTAIGNE 
["Os Ensaios", livro 3, capítulo 9: Da vaidade]

domingo, 10 de setembro de 2017

MONTAIGNE SABE O QUE FALA!

"A obstinação e a convicção exagerada
são 
a prova mais evidente da estupidez. 


Haverá algo mais afirmativo, resoluto,
desdenhoso, 
contemplativo, grave
e sério do que um burro?" 


(Montaigne, in "Os Ensaios", livro 3, 

capitulo 8: Da arte de conversar)

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

UMA CONSPIRAÇÃO!

No livro "Historia do Brasil para quem tem pressa", do 
professor e Historiador Marco Costa, encontramos uma 
análise sucinta, porém bem interessante, do tempestuoso 
período da História do Brasil que precede o golpe militar 
de 1964. 

UMA CONSPIRAÇÃO 
"João Goulart estava atravessado na garganta da elite 
brasileira como uma espinha." 

"Visto agora, passados 60 anos, é possível inferir que, da 
forma que se deu, a renúncia de Jânio foi uma conspiração. 
A viagem de uma comitiva brasileira para países comunistas, 
como China e União Soviética, encabeçada por João Goulart, 
foi a gota-d’água para os opositores no Brasil.

Na natureza, nada acontece de acordo com a vontade dos 
homens. Já na história, tudo acontece pela vontade deles. 
Somos nós que fazemos a história. Desse modo, a renúncia 
de Jânio Quadros aconteceu não “enquanto” Jango estava em 
viagem aos países comunistas, mas “porque” Jango estava 
em viagem aos países comunistas. 

Ao mesmo tempo que a comitiva seguia seu périplo, no Brasil, 
Jânio Quadros era colocado contra a parede. Então, em 25 de 
agosto de 1961, Jânio renuncia.
O primeiro passo estava 
dado. 

Para os militares, era importante que a renúncia de Jânio 
ocorresse no período da viagem de João Goulart. Na ausência 
do vice-presidente, que constitucionalmente deveria assumir 
o posto, quem assumiu foi o presidente da Câmara dos 
Deputados, Ranieri Mazzilli.

O segundo passo também estava dado em direção ao golpe. 
Não tenha dúvidas, embora não haja documentos, de que tudo 
estava milimetricamente articulado. 

Os militares e as elites econômicas estavam esperando 
apenas a oportunidade, e ela surgiu no momento em que se 
começou a articular a viagem de João Goulart ao Leste 
Europeu e à China.

Assim que o vice-presidente colocou os pés fora do país, a 
conspiração deslanchou. Contudo, o golpe militar só não se 
consumou porque surgiu entre os militares uma dissidência. 

No Rio Grande do Sul, surge uma resistência civil e militar ao 
golpe — João Goulart era gaúcho —, a chamada Campanha 
da Legalidade, encabeçada pelo então governador Leonel 
Brizola. Diante do impasse, decidiu-se que João Goulart só 
poderia assumir o poder se o regime de governo fosse alterado 
de presidencialismo para parlamentarismo. Em 2 de setembro 
de 1961, foi implantado o regime parlamentarista no Brasil, 
tendo como presidente da República João Goulart e como 
primeiro-ministro Tancredo Neves. Só assim os militares 
consentiram o retorno de Jango. 

Em janeiro de 1963, no entanto, por meio de um plebiscito, 
João Goulart consegue fazer passar a volta do modelo 
presidencialista, sendo extinta, portanto, a figura do primeiro-
ministro. Com plenos poderes, João Goulart parte para o 
ataque. Do outro lado, os militares, derrotados, conspiravam." 

   *   *   *   
Infelizmente, nosso atual presidente golpista (e "ex vice-
presidente") esteve na China recentemente, e não aconteceu
nada! Ele está do "lado certo". 


Esse "rapaz" continua atravessado na garganta do povo
brasileiro, mas não da "elite". 


Abraço do tesco.