TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quinta-feira, 14 de maio de 2015

CONTRACANTO: COMILANÇA

Como já foi dito aqui no blog, não é de hoje que eu construo 
poemas como comentários a post poéticos , mas, sem dúvida
nenhuma
, isso só se tornou sistemático quando passei a
comentar 
o blog da Shirley

Eis que, desde fevereiro, frequento também o blog da Céu
que compõe belíssimas poesias e, quando as posta, vejo-me 
tentado a comentá-las com um poemeto. 

Encontro aí então, uma grande dificuldade: Céu compõe 
poemas intensamente eróticos, campo em que não tenho 
nenhuma experiência e, ao mesmo tempo, não é fácil por 
ideias alinhadas aí sem deixá-las tender para o pornográfico. 
Principalmente para mim, que sigo a filosofia de Odorico
Paraguassu: 

"Vamos deixar de lado os 'considerando' e vamos direto
para 
os 'finalmente!'

Procuro então, contornar as coisas com perífrases, elipses, hipérbatos, anacolutos e outras figuras de linguagem de que
nem 
me lembro o nome. 

Fica também difícil para o pobre viandante que apenas pede 
um pouco de comida, e em vez de lhe apresentarem um prato 
de angu, levam-no à uma mesa de banquete com dezenas de 
iguarias. O quê escolher de início? 

Nesta mais recente postagem, "Festa", em que o poema da Céu
até que foi pequeno, t
entei focalizar algo em que pudesse me
segurar, e daí desenvolver 
alguma linha de ideias. Minha atenção foi despertada pelos versos: 

"alisa os meus seios aguçados 
de rosáceas alteradas em pé de vento, alvoroçadas. 
São como figos escuros, um tanto maduros" 

"Ah, adoro figos!" penso, "Vou pegar esse gancho" e isso
me 
leva a desenvolver uma "tarde de frutas". Muito bem,
os 
dois versos finais, porém, conduzem-me a uma outra
realidade: 


"esperneando, fazendo fita, para uma festa de entrega 
que, será de arromba, pode estar certa." 

Ih! O caldo engrossou! Depois de uma festa... Outra festa! 
Disso tudo resultou isto: 

COMILANÇA
tesco
(2015.05.12)

"Visitando tua quinta 
Desfruto do teu pomar 
Afrouxo logo a cinta 
Ficarei para o jantar 

As fruteiras carregadas 
Figos, morangos, cerejas 
As vistas já'stão fechadas 
Venha de lá o que seja 

Não ouso mais devorar 
De fato já estou pleno 
Tenho o ânimo sereno 
De quem comeu pra danar 

Tu agora me convidas: 
- Uma festa de entrega? 
Não aguento tal refrega 
Viro pro lado sem vida 

Mas em paz tu não me deixas 
"Inda tem o que comer" 
Levanto e esqueço as queixas 
O meu destino é... sofrer!" 

   *   *   *   

Não posso deixar a anfitriã descontente com o hóspede, não 
é mesmo? Parto pois, corajosamente, para o sacrifício! 

Os comentários no blog da Céu, no entanto, não permitem a 
mesma estrutura que os da Shirley, em que transcrevo no post 
Contracanto, o poema que originou o comentário. Os poemas 
da Céu são muito mais longos, não se conformando aos limites 
restritos do nosso 'lay out'. Além disso ela baseia seus poemas 
em vídeos, que não têm motivo para ser postados aqui, se já 
estão postados lá. 

Portanto, havendo futuros posts na linha "Celeste", seguirão 
esse mesmo padrão: O leitor seguirá o link para ver a obra 
original. O que é um "sacrifício" que eu recomendo! 

Abraço do tesco. 

2 comentários:

ॐ Shirley ॐ disse...

Caramba, tesco, estava tão esfomeado que foi só a Céu abrir os portões do tal pomar você foi lá saciar a fome?snif...
Esqueceu, que eu não sou louca, mas, também "sei entornar a taça de vinho em tua boca"?...

Vou ter uma conversinha com a Céu, vou sim hehehe!

Beijos aos dois!!!rs

CÉU disse...

Olá, tesco, nem sei por onde começar, esta conversa, mas, em geral, se começa pelo princípio. E onde está ele?
Você é um caso sério, em talento, cultura a todos os níveis, humor e imaginação, conseguindo abrilhantar qualquer evento, pke sabe colocar as palavras lá mesmo no "sítio".

Fiquei perplexa, e simultaneamente, de queixo caído com toda a sua postagem e, sobretudo, com a explicação dada, sobre a forma como você comenta, normalmente, os posts.

A você, k é um homem k ama comida, um pouco "pesada", basta olhar sua foto, e o k você quer mesmo, é se lambuzar e se saciar, até arrotar, portanto, "finalmentes", só tenho k dizer, MUITO OBRIGADA!

Depois, terei uma conversinha "de pé de orelha" com a menina Shirley (rsrsrs). A gente se entende, e bem!

Feliz fim de semana.

Abraço da Céu.