TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

CONTRACANTO: NOVA LUA

Enquanto a Lua ainda está quente de nova, observemos os
poemas postados no blog da Shirley, nestes dias.

Shirley postou um poema em que ela (o eu da poesia) fica
deslumbrada com o esplendor da Lua, que surge com todo
o seu poderio, alterando a mente das pessoas com aquela
luz polarizada, a mesma que enleva os enamorados.

Evidentemente, é uma Lua Cheia, e a Lua Nova do título é
apenas para significar a lua nascente, o evento novo, e
não a fase da lua.

Porém, com toda essa magnificência, a poeta esta triste, e
fica até mais desorientada, porque o seu amado não está por
perto. Que desalento, não? Uma coisa tão bela para apreciar
junto a um ente querido, e este não está presente!
Veja a descrição dessa tragédia:

"LUA NOVA
Shirley

Perdi o jeito
esqueci a manha
de lidar com a lua.
Seu brilho fulgurante
ofusca-me as idéias
desconfigura os átomos
e eu
janela  aberta
aqui tão só
feito barata tonta
imersa num vácuo.
Sem ti
me descontrolo
me perco de mim
no perfume embriagante
da solidão do meu jardim..."


   *   *   *  

Pungente! E o ser amado, onde andará?
Por onde anda eu não sei, mas parece que nesse momento,
também está vendo o nascimento do astro, relembra as
expressões e atitudes da sua querida, e também se vê um
bocado desnorteado. E é assim que vejo a cena:

"NOVA LUA
tesco

De um jeito estonteante
a Lua surge tão bela
que a mente se desmantela,
não é privilégio teu.

Quando perdes esse jeito,
esse jeitinho sandeu,
de falar co'a mana Lua
Lobisomens vao pra rua
uivar todo seu direito.

Totalmente alienado,
de um modo abestalhado,
tiro um livro da estante
pra ver o que é, ou era,
que acalmava essa fera
que habita este peito meu.

Não tem Lua e nem tem livro!
O que me causa desgosto
é não ver teu lindo rosto
na tua janela aberta.

Esta é a coisa mais certa,
tenho que ver se me livro
do perfume de jasmim
que me persegue onde vivo:
Vem de ti, não do jardim!"


   *   *   *  

Aí se vê que o problema real do nosso jovem não é a Lua,
e sim a saudade!
Que essa distância ingrata seja logo eliminada.

Abraço do tesco. 


4 comentários:

Anônimo disse...

Todos eles estão errados, a lua é dos namorados.
Beijotescas amigo

Anônimo disse...


Sem comentários, não é?
A lua é de uma força estranha, mágica. Não é so "saudade e paixão", é tb tranquilidade, suavidade.
hiscla

Denise disse...

Os dois poemas são muitos lindos. E esse contracanto que vc faz com a Shirley é muito bem bolado. Que a lua continue inspirando os dois e nos brindando com seus poemas. Muita paz!

ॐ Shirley ॐ disse...

Você fechou o seu poema, com chave de ouro, ficou ótimo!
Beijos, tesco!!!