TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

REMINISCÊNCIA: BALANÇA E MULHER

Foi uma questão numa prova de ciências, em 1968, 4ª série
do ginasial. 

"Quais as características necessárias numa balança?" 
São quatro: - comecei a responder - Precisão, Constância,
Fidelidade e... 

O quarto termo não me acorria à lembrança. 

O professor passeava entre os alunos e, nesse momento,
estava junto 
de mim. Vendo meus escritos, e percebendo
meu esquecimento, 
decidiu (honestamente) me ajudar. 

Na explanação ele havia dito que as qualidades necessárias
a uma 
balança são também necessáras a uma mulher. 
E dizia: 

Precisão é necessária numa balança para que indique, de
modo exato, 
o peso que está medindo. 
É também interessante na mulher, porque, quando ela diz, por 
exemplo, "Isso aconteceu no bairro", é menos informativo do
que 
quando explica: "Isso aconteceu no Bar Fulustreco". 

Constância: É muito importante que uma balança se fixe numa
só 
indicação, e não fique flutuando em diversos valores. 
Também a mulher não deve ficar mudando de gostos todos os 
dias, pois, além de incômodo pra nós, fica mais caro. 

Fidelidade numa balança significa que, para um mesmo objeto,
tendo 
seu peso medido várias vezes, seja indicado sempre um 
mesmo valor. 
Na mulher, fidelidade nem tem necessidade de explicação. 
Isso é o que ele dizia. Como isso já faz algum tempo, pode ter
havido 
mudança nos costumes. 
Mas o conceito continua válido... Para as balanças! 

E sensibilidade: A balança deve acusar, no máximo possível, 
ajustado às finalidades do caso, as menores variações de peso. 
A mulher deve ser sensível aos (principalmente os nossos) 
sentimentos. Uma mulher insensível é algo grotesco! 
E, nessa última, fez o gesto de um beliscão e uma careta, 
representando a sensibilidade. 

Então, na prova, junto de mim, repetiu o suposto beliscão. 
Lembrei-me imediatamente do termo faltante! 

Foi uma boa aula, sem dúvida, mas lembro-me desse fato, 
provavelmente,  só por causa da dica. 
Isso é que é uma dica, não? 

Abraço do tesco. 

5 comentários:

Anônimo disse...

Nem tenha dúvidas, foi uma senhora aula. Saudades. Estava fora.
Beijotescas

Clara Lúcia disse...

Sim, nunca mais esqueceu...detalhes que parecem bobos mas que marcam tanto como um beliscão.

Uma ótima semana!
Beijos

Denise disse...

Tem muita gente por aí precisando de beliscões. Muita paz!

Anônimo disse...


É uma comparação muito inteligente, digna de um poeta.
hiscla

ॐ Shirley ॐ disse...

Então, na atual conjuntura, é preciso rever as características de uma balança... Vem a comprovar o seguinte: A única verdade absoluta é Deus!
Abração, tesco!