TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 2 de fevereiro de 2014

VAI E NÃO PEQUES MAIS

"Vai e não peques mais!" dizia Jesus ao libertar mais um 
sofredor de seus males físicos. Mas, o que ele queria dizer 
exatamente com 'pecar'? 

No conceito dos judeus na época, pecar era "ofender o 
Senhor Deus" e, ainda hoje, é esse o conceito pra muita 
gente.  Mas isso não é possível! 

- Está dizendo que ninguém peca? 

Sim, pelo conceito emitido, ninguém conseguiria pecar, 
pois Deus não pode ser modificado por nenhuma de suas 
criaturas, consequentemente, não muda de "humor" de 
acordo com palavras, atos ou pensamentos de nenhum de 
nós. Ele é "inofensível". 

- Então, o pecado o que é? 

Não sou teólogo, mas, na minha opinião, pecado deve ser 
olhado como qualquer ofensa às criaturas de Deus. Não 
que ele se zangue, mas ele nos colocou no mundo como 
seres irmãos, para sermos solidários, não inimigos entre 
nós, combatendo-nos uns aos outros, ou dominadores, 
predando, e dominados, servindo de presa. 

- Ué! Mas o predador e a presa existem na natureza! 

Sim, mas tigres, hienas, gatos e cachorros não têm o nível 
mental de homens, embora grande parte da humanidade 
continue se rebaixando ao nível de predadores. E não falo 
somente do comportamento de humanos entre si, também 
dos humanos em relação aos animais. Infelizmente, estes 
ainda veem os animais como "massa de manobra" e, sem 
nenhuma consideração ética, fazem o que querem com 
eles. Ou, melhor dizendo, "contra" eles. 

- Mas, se é possível fazer algo contra animais, isso não é 
indício  de que se tem liberdade para fazê-lo? 

Liberdade tem, mas, como escreveu Paulo aos coríntios: 
"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas 
convêm" (1 Cor, 6:12). Na medida em que se eleva o nível 
tecnológico dos homens, deveria se elevar também seu 
nível de consciência moral, consequentemente, a ética 
deveria prevalecer, e a utilização de animais ser bem 
regrada, pra não torná-los vítimas desnecessariamente. 

Enquanto aguardamos essa elevação da consciência - a 
qual já atinge muitas pessoas - a maioria da humanidade 
continuará pecando, indiferente aos apelos do Cristo. 

- É. Até quando isto será possível? Quando se dará o 
Armagedom? 

O Armagedom não mudará a conduta dos homens, talvez 
apareça como um sinal de que  a porção menos evoluída 
da humanidade já foi expurgada para mundos mais 
adequados ao seu comportamento. Assim, os que vão,
não 
mudam, e os que ficam, já mudaram. 

- Ih, entendi não! 

Tudo bem, veremos isso noutra oportunidade. Por hoje, 
já pecamos o suf, digo, já falamos o suficiente. 

Abraço do tesco. 

2 comentários:

Anônimo disse...


Nalguns trechos chega bondoso quando afiram que os animais são massa de manobra. Historiadores e estudiosos sociais dizem que massa de manobra ainda somos nós, gente do povo, povo e pova!
E a ideia de pecado é uma variante no tempo, no espaço, nas concepções... Não sei o "afirmar" sobre o conceito!
hiscla

Denise disse...

Tesco, tenho escutado muitas palestras do Haroldo Dutra Dias, estudioso da bíblia. Ele é de Belo Horizonte, espírita e traduziu do aramaico, atualmente parte do novo testamento. Segundo ele, pecado é quando o homem desvia-se das Leis de Deus, que estão escritas em nossa consciência.
Quanto aos animais, o homem, por ser um ser mais evoluído, tem responsabilidade por fazer os menos evoluídos progredirem e responderão por não fazê-lo. Portanto, seremos responderemos pela forma com que tratamos os animais, através da lei de ação e reação. Muita paz!