TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 3 de novembro de 2013

7º "BOOKCROSSING" BLOGUEIRO

Parece tornar-se tradição - pelo menos enquanto existirem os 
blogs - essas edições do "Bookcrossing" no Brasil. 


DE 08 A 16 DE NOVEMBRO

Pelo que sei, o principal polo difusor dessa ideia no Brasil, é 
a Luma Rosa , e, cada vez mais, vejo gente se juntando nesse 
propósito. 

A ideia é muito simples: "Esquecer" um livro em qualquer 
ambiente, em que haja circulação de pessoas, com o aviso de 
não foi um dimples esquecimento, trata-se de uma doação não 
dirigida. Com isso incrementa-se a circulação dos livros e 
acostuma-se ao desapego de bens materiais (abstraído seu 
conteúdo, o livro não passa de um bem material). 

Aproveite essa edição e enturme-se você também! 

"BOOKCROSSING" EM 1861

No livro “O Espírito da Verdade”,  de 1961, psicografado por 
Chico Xavier, na mensagem “Há um século”, ditada por 
Hilário Silva, conta que Allan Kardec recebeu um pacote e, 
abrindo o embrulho , encontra uma carta de um encadernador 
de livros. E lê: 

“Sr. Allan Kardec: Com a minha gratidão, remeto-lhe o livro 
anexo, bem como a sua historia, rogando-lhe, antes de tudo, 
prosseguir em suas tarefas de esclarecimento da Humanidade, 
pois tenho fortes razões para isso”. 

O autor da carta relatava que, desesperado após a morte de 
sua esposa, planejou suicidar-se. Certa madrugada, buscou 
uma ponte. Ao fixar a mão direita para atirar-se às águas
 tocou um objeto que se deslocou da amurada, caindo-lhe 
aos pés. Surpreendido, viu um livro. Procurando a luz de um 
poste, leu: “Esta obra salvou-me a vida. Leia-a com atenção 
e tenha bom proveito. – A. Laurent”. 

O Codificador desempacotou, então, um exemplar de “O 
Livro dos Espíritos” ricamente encadernado. Na página do 
frontispício leu com emoção não somente a observação a 
que o missivista se referira, mas também outra: 
“Salvou-me também. Deus abençoe as almas que 
cooperaram em sua publicação. Joseph Perrier.”  

Isso não parece ser conto ilustratvo, mas fato histórico.
Não foi blogueiro, ninguém tinha blog ainda, e antes de ser 

um "bookcrossing", seria uma "livre donation de livre". 
Alguns espiritistas englobaram a ideia, e costumavam fazer 
isso, bem antes do lançamento da ideia de Hornbaker, 
Mehra-Pedersen e Pedersen, mas sempre algo restrito, não 
somente quanto aos praticantes, quanto ao gênero de livro. 

"Os Gideões Internacionais" também se esforçam na difusão 
gratuita de Bíblias, em escolas, hotéis, repartições públicas, 
motéis, quartéis, navios e hospitais, desde 1899, porém 
obviamente, algo de gênero restrito. 

A doação ampla geral e irrestrita surge com o "bookcrossing". 
Vamos preservá-la e continuá-la! 

Abraço do tesco. 

4 comentários:

Anônimo disse...

Que história interessante Tesco. Amei.
Beijotescas

ॐ Shirley ॐ disse...

Precisamos agir,tesco,essa ideia é maravilhosa! Beijos!

Clara Lúcia disse...

A ideia é ótima sim e a Luma sempre me cobra... mas, o que eu faço se eu morro de ciúmes dos meus livros? Não consigo deixá-lo num local qquer... isso me faz sofrer demais!
Vamos ver como vou fazer. Vou ver, vou ver.... vou me esforçar!

Boa semana, beijos

Anônimo disse...

Assim como clara, eu tenho ciúmes de alguns, principalmente os ganhados!
mas posso esquecer um ou dois.
hiscla