TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quinta-feira, 24 de abril de 2014

HINO

Não é poesia, nem é nada sério.
Apenas, como exercício de criatividade,
fazer brincadeiras de vez em quando é salutar.

HINO


Você pode ter tido educação severa,

não quer dizer que se chama Severino;
Mesmo que seja filho de um Jacob,
não é obrigado a ser um jacobino;
Se seu pai foi navegador de cabotagem,
não implica que você é agora um cabotino;
E se descende de grandes políticos liberais,
nem por isso tem que ser um  libertino.

Você pode até ser muito magro,
mas isso não implica que é granfino.
Também pode ser muito feliz,
não é, necessariamente, um Felismino.
Pode uma pessoa de pele preta,
e por contraste ter o nome de Albino.
Nem todo mundo que nasce lá em Creta,
tem mentalidade de um cretino.

E só comia salada,
esse sultão Saladino?

Por outro lado, pode ser predestinado:
Digo-lhe o fado de um modo acertado,
Até mesmo nesse tempo atribulado,
Se nasceu homem, algum dia foi menino;
Se por sorte já nasceu nesse Nordeste,
querendo ou não, há de ser um nordestino;
Sorte sim, como não ser?
E se fosse um padecente palestino?
Se não é grande e robusto,
há de ser franzino e pequenino;
É pra manter o figurino,
Que por isso aqui termino.

Abraço do tesco.

3 comentários:

Eduardo de Souza Caxa ש disse...

Eu aqui assino que esse poema repentino, quase um tango argentino não teve nenhum desafino! Gostei! Bora tomar um cappuccino!

Anônimo disse...

Gostei demais.
Beijotescas

Anônimo disse...

Adorei!
muito legal Tesco!
nuito bem humorado nos trocadilhos.
hiscla