TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 13 de outubro de 2013

ANALISANDO LETRAS-6

POURQUOI FAUT-IL 
SE DIRE ADIEU?

Michel Polnareff fez grande sucesso em 1967 com "Love me 
please love me" e, indefectível para o iniciante do violão era 
sua "La poupée qui fait non", versão no Brasil, "A boneca 
que diz não". Era uma época em que canções em francês e 
em italiano tinham grande prestígio por aqui. 

Depois disso, Polnareff continuou sendo sucesso na França, 
aqui o público é muito volúvel em matéria de artistas, e 
passou a reverenciar outros cantores. 

Mas, uma canção lançada em 1972, além de uma melodia 
suave, diria mesmo pastoril, tem uma letra questionadora: 
Indaga por que as coisas boas da vida não permanecem. 
A escola, os amigos, o bairro, tudo mudou, coisas que 
pareciam permanentes, mas nada subsiste de modo igual. 

Até os eventos que são naturalmente passageiros, como 
férias, estações do ano, namoricos, são listados nesse rol. 
Vejam como é simpática a cançao, acessando o link, 
clicando no título da música. 
A letra original vai logo abaixo, e a tradução, a seguir. 

POURQOUI FAUT-IL SE DIRE ADIEU? 
Michel Polnareff

Pourquoi faut-il que les avions s´envolent 
Et que les trains s´en aillent? 
Et où sont-ils mon pays, mon école, 
mes amis, mes batailles? 

Oh pourquoi, pourquoi faut-il se dire adieu? 
Oh, pourquoi faut-il un jour se dire adieu? 

Pourquoi faut-il qu´on ne revoie jamais 
un amour de vacances? 
Pourquoi faut-il qu´une fille que j´aimais 
tire sa révérence? 

Pourquoi, oh, pourquoi faut-il se dire adieu?
Oh, pourquoi faut-il un jour se dire adieu? 

Si tu reviens nous aurons pour toujours 
un été sans septembre,  
sans lendemain, sans que tombe le jour 
nous vieillirons ensemble

Pourquoi, pourquoi, veux-tu me dire adieu? 
Oh, pourquoi faut-il un jour se dire adieu? 

La la la..."

   *   *   *   
TRADUÇÃO

POR QUE TEMOS DE DIZER ADEUS? 

Por que é que os aviões e os trens 
partem e vão embora? 
E onde estão meu país, minha escola, 
meus amigos e minhas batalhas?

Oh por que, por que devemos dizer adeus? 
Oh,, por que se deve um dia dizer adeus? 

Por que nunca se revisita 
um romance de férias? 
Por que uma garota que eu amava 
afastou seu afeto? 

Porquê, oh, por que temos que dizer adeus? 
Oh, por que um dia temos de dizer adeus? 

Se você voltar, vamos ter para sempre 
um verão sem setembro, 
sem amanhã, sem que acabe  o dia,  
envelheceremos juntos. 

Por que, por que você vai dizer adeus? 
Oh, por que um dia temos de dizer adeus? 

La la la...

   *   *   *   
- E o porquê, tesco, é misterioso mesmo? 

Não para queles que assimilaram alguma 
doutrina espiritualista. A vida tem uma lógica 
interna muito simples: Tudo é passageiro 
para que ninguém se apegue às coisas materiais

- Peraí, amores, amigos, parentes, situações 
memoráveis, não são coisas materiais! 

Não se iluda, também são apenas coisas materiais! 
Nada deve ser objeto de apego excessivo, pois a 
multiplicidade de pessoas e situações com que 
devemos tomar contato, para uma correta evolução 
espiritual, é muito grande. Isso não nos autoriza a 
sermos fúteis e volúveis, mas comedidos. 

Para os que ainda não aceitam nenhuma versão 
de  espiritualismo, só resta olhar para o céu e fazer 
como Polnareff, perguntar: Porquoi, pourquoi? 
Uma ciência materialista é que nunca vai trazer as 
respostas, infelizmente! 

Abraço do tesco. 

5 comentários:

Anônimo disse...

Tesco, dessa vez você se superou.
Beijotescas

Anônimo disse...

As respostas disponíveis não são satisfatórias.
Manoel Carlos

Milton Kennedy disse...

Bom dia Roberto Dantas, saúde e paz.
Lembrou-me um cartaz comemorativo do Livro dos Espíritos que diz:

"Para Viver em Equilíbrio, Você Precisa de Respostas"..

Uma excelente e produtiva semana.

tesco disse...

Obrigado, Yvonne, mas é isso mesmo que devemos buscar sempre: Superar-se. Mesmo que fiquemos insatisfeitos, e sempre ficaremos.
A insatisfação do Manoel, é um exemplo, não é com a primeira resposta que surge para as nossas dúvidas, que devemos nos acomodar. Há que buscar, sempre, respostas mais acuradas, e não é em todo lugar e com quaisquer pessoas que as conseguiremos. Mas, buscar é preciso, como nos lembra o Milton Kennedy, "Para vivermos em equilíbrio, precisamos de respostas".
Abraços.

Denise disse...

Seu comentário é perfeito. Dizer adeus porque tudo é mutável neste mundo e porque temos que evoluir. Esse é o objetivo da vida material. Muita paz!