TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

CONTRACANTO:BRAVURA


Pelo final de julho, Shirley postou sobre a atitude desafiadora
de uma personagem (pode ser ela mesma, claro, e pode não
ser, o poeta é múltiplo) que decide mostrar-se como é, sem
subterfúgios, com seus desejos, seus defeitos, seus desatinos,
suas qualificações.

Esta ousadia de enfrentar os críticos ("zombo dos cáusticos e
cínicos") que sempre aparecem, é admirável. Os moralistas
imorais pululam na sociedade humana, parecem não ter outra
ocupação que não criticar as criaturas que, errando ou não,
ousam fazer.

Eis o poema, que ela data como de 1990:

BRAVURA
Shirley

"Penduro meus desejos
na verticalidade das estrelas cadentes
e parindo rimas novas
bebo na taça inefável da noite.
Atrevida e selvagem
zombo dos cáusticos e cínicos
que dormem em trevas
agasalhados pela falsa inocência.
Como ave que emerge e voa
minha coragem alcança a rua
e ateando fogo no silêncio
espreita a madrugada
que desfila negra e nua."


   *   *   *  

Minha visão, embora também metafórica, vislumbra alguém,
solitário e decidido, avançando numa madrugada escura.
Não teme os perigos da noite e parece procurar alguma coisa,
quem sabe, um mundo melhor?

Tem um passado não inteiramente feliz, as linhas em sua face
o denunciam, mas almeja uma sociedade mais amena, mais
 harmoniosa. Parece rememorar o Aníbal cartaginês:
"Ou encontramos um caminho, ou abrimos um!".

Foi o que procurei definir nesse comentário-poema.
Vejam e decidam:

BRAVURA
tesco

"Em silêncio a madrugada
Deixa passar a selvagem
Criatura,
Obscura,
Porém pura.
Traz na face a visagem
De uma contínua procura
De brandura,
De ventura,
E aventura.
Quem é essa viandante
De inusitada figura?
Que mistura
Amargura
Com frescura?
Não sei se é uma fada,
Ou uma elfa galante
Tem quentura,
Tem brancura,
E estatura.
Creio que é o mistério
Enfeitado com doçura
Tem candura,
Tem bravura
E compostura."


   *   *   *  
De qualquer maneira, é desse modo que devemos tentar
organizar um futuro melhor para nós: Com firmeza e coagem.

Abraço do tesco.

3 comentários:

Denise disse...

Esse poema me diz de alguém que nada teme, franca e honesta, com vontade de mudanças. Muita paz!

ॐ Shirley ॐ disse...

Oi, tesco, estou só observando a interpretação que você dá aos meus poemas.É divertido, tem muitos acertos sim, bastante imaginação também rs...É interessante saber o que as pessoas pensam a respeito.
Boa noite, tesco, beijos!

Anônimo disse...



Pela parceria: coragem e sonho, desafio!
isso é so para os fortes!

beijos

hiscla