TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 21 de outubro de 2012

QUEM DEVE ATENTAR PARA O TROCO É O COMERCIANTE


Em 1983, eu trabalhava numa Equipe Sísmica e um auxiliar da
administração pediu a um geofísico que lhe emprestasse seu

carro. Não era nada oficial, era a solicitação de um favor de
um amigo para outro. Ao ter a concessão negada, o auxiliar
comentou: - Uma amizade assim não compensa!

Todos nós, geofísicos,  condenamos esse pensamento do
rapaz. Considerávamos que amizade não se avalia por trocas
de bens materiais, e sim pela troca de bens imponderáveis,
como apoio moral, incentivo, compreensão, solidariedade
e coisas afins, antes de tudo.

Claro que, em caso de necessidade, o apoio material não fica
fora desse intercâmbio (o que não era a situação do caso
citado, o jovem não ia tirar o pai da forca), mas isso não é um
pré-requisito.  Amizade não é vínculo empregatício!

Triste é constatar que essa mentalidade não é coisa
esporádica, nem se pode dizer que "medra aqui e ali",
infelizmente é um pensamento muito generalizado.

E, mais infelizmente ainda, está entranhado na mente da
maioria dos que se dedicam à política: O pensamento de
Francisco de Assis, "é dando que se recebe", ganha uma
conotação inteiramente contrária ao sentido original, e ratifica,
para eles, o incremento de barganhas com finalidades
econômicas e/ou eleitoreiras.

Como incentivar as crianças e adolescentes, os adultos de
amanhã, a praticarem união, solidariedade, fraternidade,
caridade, em ações sem outros interesses, se o mau exemplo
vem das próprias "autoridades"?

A solução está mais perto do que se pensa. O exemplo mais
próximo influencia mais do que se imagina. Tornemo-nos nós
mesmos paradigmas, parâmetros, referências!


Não transigir neste campo é ponto de honra. Não aceitar
vantagens ilícitas, se acobertando sob a alegação de que
"ninguém está vendo" ou de "ninguém vai saber", é apenas
uma obrigação. O "Big Brother", que vê tudo e de tudo sabe,
é nossa consciência. Respeitemo-la em primeiro lugar, e o
mal se afastará. Quem não respeita a própria consciência,
nada mais irá respeitar!

Abraço do tesco.

6 comentários:

Anônimo disse...

Caro Tesco, este é um legado terrível que os atuais governantes deixam para nós.
Por muito tempo eles se passavam por arautos da decência.
Agora dizem que todo mundo faz o que eles fazem e ensinam o que praticam.
Em Pernambuco dizem que não se emprestam carro,disco e mulher, pois se vão não voltam e quando voltam não são mais os mesmos.
O cara não ia tirar o pai da forca nem a mãe da zona, não é?
Manoel Carlos

tesco disse...

Caríssimo Manoel:
Digo-lhe sem satisfação alguma, não é legado dos "atuais governantes", isto é prática corrente desde que algum europeu aqui aportou. Ninguém pode dizer que é "alguma tramóia do PT", pois não é. Nem dos ditadores militares, que eram contumazes nisso, nem do período "entre ditaduras", nem da ditadura Vargas ("Pai dos pobres"). Lembre que este último fazia parte de uma turma que se insurgiu contra uma "política do café com leite", o que, evidente3mente, privilegiava alguns em detrimento de muitos. Quando falo em políticos - temos raras exceções - falo de maneira generalizante, tanto em tempo quanto em espaço.
Acho que político não é como feijão ou arroz, de que se cata alguma impureza, mas o contrário: Da massa toda se cata alguma coisa boa.
Abraço.

Anônimo disse...

Tesco, concordo com você ao dizer que não é privilégio do PT o que vemos por aí. O problema começou em 22 de abril de 1500 e infelizmente não estaremos vivos quando alguma coisa melhorar. Se vai melhorar.

Minha empregada é analfabeta. Tirou 8 dias por conta das férias para visitar a vovó que fez 100 anos com direito a uma festa no interior de Minas.

Logo, ela tem um saldo de 22 dias para vender ou gozar. Ela insistiu comigo que tinha 20 dias e eu afirmando que eram 22. Ela acha que o sábado e domingo contam.

Eu poderia ter ficado calada, mas com certeza iria ficar com a consciência super pesada. Não adianta, eu não consigo enganar ninguém.

Desculpa a auto propaganda, aliás, eu nem deveria ter comentado esse assunto, mas é que a honestidade está tão fora de moda que quando alguém faz o certo causa espanto.

Beijotescas

Anônimo disse...

Acredito que esse julgamento do chamado Mensalão, no STF, vai ter resultado positivo em toda a sociede.
Tudo bem que o Zé foi um dos gurus das esquerdas, que lutou contra a ditadura militar. Quando fiz faculdade, entre 76 e 79, não ser de esquerda até pegava mal. Eu era esquerda e até justificava a luta armada. Naquela época quem não era de esquerda ou era mau caráter, ou burro ou equivocado. O muro foi derrubado, a URSS acabou, assim como o comunismo/socialismo. As esquerdas inteligentes evoluíram para a social democracia. Quando vejo alguns colegas jornalistas com o mesmo discurso que eu tinha na época de centro acadêmico de faculdade, de libelu, etc, acho tão patético, beirando ao ridículo. Tem uns, inclusive, que ainda usam palavras de ordem para saudar os companheiros Hugo Chaves, eternizado na Venezuela, e o companheiro Zé Dirceu, cassado pela Câmara dos Deputados em dezembro de 2005 e condenado pelo STF . Para esses, o mensalão não existiu. Aliás, eles sabem que existiu, mas o Zé Dirceu pode, afinal ele é um semi-Deus, muito acima de nós, simples mortais. Ele pode, os fins justificam os meios. Inconformados com a derrota, criticam o STF e os ministros indicados pelo próprio Lula. Ta todo mundo errado: a imprensa, a Câmara, o Supremo. Tenham paciência. Caiam na real. O PT, que todos achavam um partido diferente, puro, etc, quando chegou ao governo fez as mesmas merdas que alguns partidos tradicionais fizeram. Os companheiros roubaram, subornaram, foram subornados, enfim, mostraram que são iguais ao PMDB e outros.

CLARK KENT
(jc)

Carlos Alexandre Silva disse...

Verdade Tesco. O Legado da troca de favores é um mau presságio dos dias que virão. Cada vez mais partidos e pessoas estão trocando esses "favores" até mesmo dentro de um casamento. As crianças aprendem com os mais velhos e temo que o mundo está caducando faz tempo.
Parabéns pela reflexão e por favor, não me empresta suas palavras, pois já as tenho aqui de gratidão rsrs
Obrigado

Anônimo disse...

Fico feliz port er voce como amigo!
Adorei seu pensamento sobre amizade e trocas !
maravilha!
E nem é vinculo empregaticio! muito legal!
hiscla